segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

RIPANÇO 2013

  Ripanço, era uma maneira de desengaçar as uvas manualmente, em cima de umas ripas de madeira, que, ao ser feito desta maneira, os taninos do engaço não eram extraídos e resultavam  vinhos mais macios, suaves e mais elegantes. É sempre bom não se perder certas tradições, e a José Maria da Fonseca lança este vinho para homenagear este estilo. Quanto ao vinho, apresenta-se um vinho com boa concentração de cor, frutado, bons aromas a frutos negros, jovem. Na boca é um vinho com algum corpo, fruta presente, suave, boa intensidade e de final médio/ longo.

Um vinho interessante, boa relação qualidade/ preço, jovem, fresco e guloso. Uns queijos de vaca ligeiramente curados acompanham muito bem este néctar.
 
 
RIPANÇO 2013 | Alentejo | 13,5% | Tinto
Syrah 48% | Aragonês 32% | Alicante Bouschet 20%
Domingos Soares Franco |

6€ |  Bom

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

h´OUR TINTO 2010


Uma nova marca do Douro a aparecer no mercado. A empresa é a PNC, Parceiros na Criação, liderada por Joana Pratas e João Nápoles. E se aparecem, é porque existe mercado, espaço, e como em tudo na vida, com trabalho, dedicação e bom produto, se consegue passar para trás aqueles que já cá estão mas que pouco fazem. Neste momento têm mais vinhos e um azeite, mas vamos ver este tinto que me agradou imenso.

O vinho é feito na sua maioria de Vinhas Velhas, ao que se juntaram Touriga Nacional e Sousão. Aromas a cacau, violetas e especiarias a predominarem. Na boca é um vinho frutado, com notas balsâmicas e ligeira baunilha, intenso e de final longo. Bom equilíbrio entre fruta e acidez, e a mostrar um final seco muito interessante, mostrando logo muito potencial para acompanhar comida sem enjoar.

h´OUR 2010 | Douro | 14% | Tinto
Vinhas Velhas | Touriga Nacional | Sousão

9,5€ | 16 - Muito bom

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

PROCURA TINTO 2011


Finalmente foi em 2011 que Susana Esteban encontrou as vinhas que tanto procurava para fazer o seu vinho, o seu projecto pessoal. Depois de muito vasculhar pelas terras alentejanas, finalmente encontrou duas vinhas, uma de Alicante Bouschet perto de Évora, e outra uma vinha de mistura de castas, perto de Portalegre. E sirgiu este magnífico vinho. Um vinho escuro, denso, opaco, dá-nos aromas atraentes como ameixa seca, tabaco e ligeiro cacau. Também se encontra notas ligeiras de vegetal. Na boca é guloso, mas com frescura, potente mas delicado, intenso mas com elegância. Um vinho alentejano de excelência.

PROCURA TINTO 2011 | Alentejo | 14,5% | Tinto
Alicante Bouschet 40% e Castas tradicionais de Portalegre 60%
Susana Esteban |

28€ | 17,5 - Muito bom

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

CASAL DO RAMILO ARINTO 2012

Este é um projecto novo na zona de Sintra, mais propriamente em Alqueidão, na Quinta Casal do Ramilo. Este produtor vem de longe na produção de vinho, quando Manuel Francisco Ramilo iniciou no século XX. A velhice levou—o a abandonar no final do mesmo século a actividade. Mas agora a juventude dos mais novos ergueu a Quinta e voltou a comercializar os seus vinhos tão apreciados na região. E pela mão do enólogo Virgílio Loureiro surge este Arinto, com aroma muito fresco e delicado, com citricos suaves e flor branca. Na boca é um vinho com boa frescura, mineral, ligeiro salgado, e com acidez bem integrada com a fruta. Corpo médio e final curto. Um vinho muito agradável para esta época.

Nota: 15,5
Preço: a rondar os 11€

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

PACHECA SUPERIOR 2011

Os vinhos Quinta da Pacheca estão com uma imagem bem apelativa, com toque moderno mas sempre focado na história. Este Superior 2011 é um vinho interessante, para o preço a que é recomendado, cerca de 10€. Um vinho com uma cor densa, com notas de especiaria bem evidentes e alguma madeira presente, na minha opinião em demasia. Na boca fruta muito madura e intensa, madeira presente e a deixar ligeira secura, boa intensidade e final médio/longo. Um vinho do Douro honesto, moderno, e que agrada com certeza à maioria dos consumidores.

Região: Douro
Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinto Cão
Tipo: Tinto
Álcool: 14%
Produtor: Quinta da Pacheca
Nota Pessoal: 15,5
Preço: 10€

domingo, 28 de dezembro de 2014

NOMEAÇÕES W-AWARDS ANIBAL COUTINHO

Mais um ano a acabar e como tem vindo a ser hábito, as nomeações do crítico Aníbal Coutinho. Ao longo de 2014, Aníbal Coutinho, conceituado crítico de vinhos, enólogo e formador, tem vindo a apreciar de perto as movimentações do sector vitivinícola nas mais diversas vertentes. Em cada semana, para 21 categorias nomeia os 10 melhores. Será em Janeiro de 2015, no seu portal online www.w-anibal.com, que o crítico irá revelar os 21 vencedores dos W Awards 2014. O ano 2014 não foi o melhor ano para o blogue Adega dos Leigos a nível de provas, eventos, vinhos divulgados, etc, e como tal não acho correcto estar entre os nomeados deste ano, mas se foi escolhido é por ter algum potencial e isso faz com que haja força e motivação para que o futuro seja melhor.  Trabalho, dedicação e divulgação é o que o Adega dos Leigos vai ter neste novo ano que se avizinha, e isso fica prometido.

Obrigado a todos e parabéns aos nomeados.

Nomeados por ordem alfabética:

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

HERDADE DO ESPORÃO VERDELHO 2011


Cada vez me agradam mais os vinhos brancos com mais idade. Por vezes, perdem a excessiva acidez, quando a têm, e mostram a sua elegância, a sua suavidade e delicadeza. Tornam—se mais adultos. Mas o consumidor ainda não descobriu essa virtude que alguns brancos têm. Este estava com tudo no sítio, e o bacalhau no forno gostou bastante da sua companhia.

Nota: 16